Balada de Amor à RAMPA

Em 1976 o compositor potiguar Lys Nôga compôs uma música e a letra em homenagem ao Clube do Oficiais da Aeronáutica de Natal - A RAMPA- um importante ponto de encontro da sociedade potiguar naquela época.

 

A música foi muito pouco tocada em virtude de aquele ano marcar o início da decadência da Rampa e , assim, ficou esquecida por muitos anos. Somente no ano 2000 foi novamente executada pela Banda de Música do CATRE, justamente no dia da inauguração da primeira parte do Museu Aeroespacial lá criado.

 

  Em março de 2001 a Banda de Música da Academia da Força Aérea executou e gravou a música especialmente para o site do 5º GAv.

 

 

 

A RAMPA está situada às margens do Rio Potengi e proporciona aos que a conheceram imagens inesquecíveis

 

   
Participaram dessa gravação: 
Regente da Banda de Música 1º Ten QOEA Jorge  Gonçalves Cerdeira. 
Auxiliares SO SMU Moisés Nunes Andrade.
                  SO SMU Eugênio André Pagani
                  SO SMU Casemiro Mariano dos Santos Filho
                  SO SMU Luiz Carlos Simão  
                  SO SMU Flávio José Duarte de Oliveira 
Regente do Coral 1S SMU Ezequias Franco 

 
O download será feito automaticamente

ou http://www.reservaer.com.br/hinos/76BaladadaRampa.wav

 

Balada de Amor à Rampa
Toda noite em festa
Que a Rampa lhe oferece
As paisagens em seresta
Jangadeiros, barcos a vela
Rampa, passarela de beleza
Que acaba com a tristeza
Rampa, alma pura de criança
Vendo Jangadas passar
No teu sonho de criança
Vejo a Rampa abraçada ao Potengi 
Rampa, encontro de amor
Começo de paz
Teu pôr-do-sol sobre a Redinha
Teu luar do Potengi
Barcos a vela passando
Faz todo mundo sorrir


No teu sonho de criança
Vejo a Rampa abraçada ao Potengi